ESTREIA

COURA NA HISTORIA






COURA NA HISTÓRIA:

ENCRAVADA NA VERTENTE NORTE DA SERRA DO MESMO NOME,COURA É UMA DAS FREGUESIAS MAIS PEQUENAS DO CONCELHO DE ARMAMAR.

VESTÍGIOS DA SUA ANTIGUIDADE(PRÉ-HISTÓRICA)FORAM-SE APAGANDO AO LONGO DO TEMPO(RESTOS DE CONSTRUÇÕES MEGALÍTICAS).UMA DAS VIAS DO ITENERÁRIO ROMANO DA PENÍNSULA PASSAVA NA LOCALIDADE E FICARAM TROÇOS DE CALÇADA A CAMINHO DE ARICERA, E ANTES DA LAMPASSA(DESTRUÍDA PELA ESTRADA)E DAQUI Á CARREIRA VELHA,TOPÓNIMO ALUSIVO A UMA DESSAS ANTIGAS VIAS.RESTOS DE CERÂMICA(ENXUDOS)COMPLETAM ACHADOS DESTE PERIODO DA ÉPOCA CLÁSSICA. EM 1527(COYRA)ERA LUGAR DO TERMO DA VILA DE ARMAMAR, COM TRINTA E DOIS MORADORES.

TERRA REGUENGA,COURA RECEBEU CARTA DE FIRMIDÃO(CONTRATO FIRME) DE D.AFONSOIII E CARTA DE FORO DE D.JOÃO GARCIA DE SOUSA(TENENTE DO "DISTRITO"DE LAMEGO),ASSINADA EM GUIMARÃES(1248)A QUE AS INQUIRIÇÕES DE 1258 FAZEM MENÇÃO. SENHORES ( DONATÁRIOS) DE VILA SECA(COUTO SENHORIAL) POSSUIAM BENS EM COURA, E DESDE D.SANCHOII O MOSTEIRO DE SALZEDAS. DEVIDO A CONFLITOS(E DEMANDAS) POR VIA DE CONFRONTAÇÕES OU ESTREMAS, O MONARCA ORDENOU INQUIRIÇÃO E , AO MESMO TEMPO, QUE SE DELIMITASSE(COM MARCOS) A FREGUESIA REGUENGA DE VILA SECA.

A NORDESTE DA SEDE DO CONCELHO, É SERVIDA POR DOIS ACESSOS OU LIGAÇÕES MUNICIPAIS(ARMAMAR-VILA SECA-COURA E ARMAMAR-TRAVANCA-COURA).